Kuir Performance site

OPALA: CUIDADOS  COM  MOTOR  NOVO !

vida útil do eixo comando de válvulas e dos tuchos, além do desempenho do seu Opala, serão definidos nos primeiros minutos de funcionamento do motor. Portanto, siga as instruções abaixo se você quer que o motor do seu carro tenha alto rendimento e durabilidade!

1.

 

A primeira regra a ser seguida é nunca misturar peças novas com usadas, mesmo que estas tenham trabalhado por poucos minutos ou quilômetros. Eixo comando de válvulas novo requer tuchos novos e vice-versa, sempre !

2.

 

Cobrir bem todos os ressaltos, as pistas dos tuchos e a engrenagem do distribuidor, com graxa redutora de atritos (Molykote BR2 Plus) que acompanha o eixo comando Kuir e que é a base de bissulfeto de molibdênio. Estes aditivos são projetados para aderir às superfícies metálicas, melhor do que o óleo de motor comum, gerando uma película protetora de lubrificante nos pontos de maior exigência mecânica.

3.

 

Não exceda as pressões recomendadas das molas das válvulas para o eixo comando. Em motores de performance que usam molas de válvulas de alta pressão, use um conjunto de molas mais leves durante o amaciamento. Se você tiver molas duplas ou triplas, remova as internas durante este procedimento, retornando com elas, em seguida.

4.

 

 

Procedimentos de montagem e amaciamento:

4.1

 

Vale repetir: instale o eixo comando com os ressaltos cobertos com graxa anti-desgaste. Todo eixo comando de válvulas Kuir para Motores Opala, é acompanhado de um pequeno pote com graxa Molykote BR2Plus. Ajuste as folgas das válvulas de acordo com as indicações constantes na Ficha Técnica que acompanha o eixo comando de válvulas.

4.2

 

Ative o sistema de lubrificação pois o mesmo será de fundamental importância já nos primeiros minutos do funcionamento do motor Opala. Confira também se as cubas dos carburadores estão cheias e se há corrente nas velas de ignição. Este motor precisa pegar logo na primeira partida para que haja perfeito ajuste entre os tuchos e os ressaltos do eixo comando.

4.3

 

Ligue o motor e faça com que atinja 2.500/3.000 rpm, imediatamente. Faça a rotação variar entre 1.500 e 3.000 por 30 minutos. Acelere e desacelere, lenta e constantemente para que o óleo lubrificante atinja todas as peças do conjunto.

4.4

 

 

  1. Desligue o motor e deixe esfriar. Drene o óleo e troque o filtro para remover toda e qualquer partícula de metal gerada no processo de amaciamento. Recarregue o motor com um óleo de base mineral (não sintético) aditivado. Utilize o motor normalmente pelos próximos 1.000 km e em seguida troque o óleo e o filtro novamente.

O AMACIAMENTO ESTÁ FEITO !

OUTROS DETALHES MUITO IMPORTANTES...

Montagem errada BORDA SUPERIOR.png

 

 

 

Se o centro dos tuchos estiver no centro dos ressaltos - como mostra a figura ao lado - não vão girar como deveriam e se transformarão  em  ferramentas de corte  destruindo os ressaltos em poucos minutos!

 

 

Antes montar os tuchos verifique a posição dos mesmos em relação a cada ressalto do eixo comando de válvulas. Como a superfície de contato  com o ressalto é convexa ele precisa ficar fora do centro para poder girar e cumprir sua função, sem desgastes!

Montagem certa BORDA INFERIOR.png

Quando os ressaltos são destruidos logo após o motor ser colocado em

funcionamento pela primeira vez, o que pode ter ocorrido?

 

O eixo comando de válvulas raramente é responsável pelo próprio desgaste. O que a maioria das pessoas acha ser defeito nos eixos comando, é, na realidade, erro de montagem ou de amaciamento. Misturar peças usadas com novas; permitir que o centro dos tuchos fique no centro dos ressaltos; amaciar o motor em marcha-lenta ou utilizar lubrificante errado, são os erros mais comuns e que destróem o eixo comando de válvulas em minutos.

 

Os ressaltos também podem desgastar-se rapidamente quando se utiliza elevada pressão nas molas das válvulas durante o amaciamento. No caso de motores com molas duplas, neste período (do amaciamento) retire uma delas antes de executar todo o  procedimento acima descrito. Com o motor já amaciado, monte novamente as molas duplas. Em alguns motores de corrida de alto desempenho são necessárias pressões de mola muito elevadas para acomodar as câmaras radiais de alta elevação. Motores de corrida, no entanto, são construídos para o desempenho, não a longevidade. Pressões elevadas nas molas farão com que os ressaltos se desgastem mais rápido do que o normal.